O serviço de mensagens instantâneas, WhatsApp (site da aplicação aqui), revelou que passará a ter “encriptação total” no seu serviço, aumentando assim a privacidade das pessoas que utilizam o serviço ( os utilizadores). Mas esta medida poderá gerar alguns conflitos legais.

O WhatsApp foi comprado pelo facebook em 2014, rede social que conta com mais de mil milhões de utilizadores pelo o mundo, e este anúncio foi feito depois de um enorme controvérsia onde as autoridades Norte-Americanas queriam que a Apple desbloqueasse um iPhone encriptado.

Os Co-fundadores sempre deram prioridade as comunicações seguras e à encriptação no WhatsApp

Os co-fundadores do WhatsApp, Jan Koum e Brian Action, revelaram no seu blogue que “O WhatsApp sempre deu prioridade a que os seus dados e comunicações fossem tão seguros quanto possível”.

Foi através desse comentário que anunciaram que a aplicação já tinha encriptação total, “E hoje estamos orgulhosos em anunciar que concluímos uma aplicação tecnológica que faz da WhatsApp um líder na proteção da sua comunicação privada: a encriptação total”.

Este tipo de encriptação não deixa que ninguém, para além do destinatário da mensagem, veja a mensagem. Nem mesmo a própria empresa, nem ciber criminosos ou até mesmo governos opressivos.

Esta tecnologia está a gerar críticas, uma vez que este tipo de encriptação pode gerar espaços onde a lei não pode actuar para combater criminosos e outros, sendo “à prova de mandados judiciais”.

No blogue dos co-fundadores da aplicação, podemos encontrar comentários onde dizem que a criptografia é essencial para os utilizadores.

“Vivemos num mundo em que os dados são digitalizados como nunca o foram…”, e que “Todos os dias vemos histórias sobre dados sensíveis que foram roubados. E, se nada for feito, a informação digital das pessoas estará mais vulnerável a ataques nos próximos anos. Felizmente, a encriptação total protege-nos dessas vulnerabilidades”, afirmam os co-fundadores da aplicação.

O WhatsApp também está envolvido numa batalha judicial devido a encriptação

A aplicação também está envolvida em um caso judicial semelhante ao da empresa Apple, onde as autoridades dos Estados Unidos queriam a permissão para poder desbloquear o iPhone que fora usado pelos atiradores de uma atentado em San Bernardino, EUA.

Alguns relatos dizem que o WhatsApp e o Telegram, (outra aplicação de mensagens), foram usados para comunicações nos atentados que ocorreram na cidade de Paris, no passado mês de Novembro de 2015. Atentados estes que causaram mais de 130 mortos.

Varias empresas Tecnológicas e ativistas estão contra a colocação de regras na criptografia

Varias organizações tecnológicas e ativistas estão contra um controlo na criptografia para que a lei tenha um acesso especial para que possa aplicar a lei, uma vez que esse tipo de permissão irá levar com que tenhamos falhas que podem ser usadas por pessoas mal intencionadas (hackers ou criminosos) ou até mesmo governos mais opressivos, as comunicações bancárias também podem ficar em risco, as transações em comércio electrónico ou outro tipo de segredos comerciais.

O WhatsApp é muito popular em países da América Latina, na Ásia e também na América onde as pessoas usam esta aplicação em detrimento das redes tradicionais de telecomunicações.

Leia mais sobre a importância sobre a importância de uma site ser optimizado para mobile. E também como ter uma boa presença online com SEO.

 

Orçamento Grátis e Sem Obrigação

Oferecemos serviços digitais desde Web Design, Desenvolvimento Web, Design Gráfico, Marketing Digital, Domínios & Alojamento e muito mais!